Thiago Pach 2011
 

O projeto baseai-se na gravação de um EP (mini álbum) com músicas inéditas de Thiago Pach o artista e de outros compositores, entre eles o mineiro Renato Luciano. O álbum é pensado a partir da necessidade de resgatar e disseminar as influências que transformaram a música popular urbana, como o samba, o baião e o forró, entre outros ritmos brasileiros. Além disso, o EP Canto de Aruanda conta com a participação da lendária cantora de samba Áurea Martins, que gravará um dueto com Thiago em uma das faixas. 

A finalidade é gravar, em estúdio, um álbum com cinco faixas onde o hábito sociocultural de se reunir em torno da música seja valorizado através de letras que, justapostas às melodias, remetam às rodas de cateretê dos índios nativos do Brasil e aos batuques dos escravos recém-chegados ao país que, fundidos e transformados, vieram desembocar no choro, no maracatu e nas rodas de samba de hoje.

Fazem parte desse encontro o pianista e produtor musical Nelsinho Freitas (produtor o EP Canto de Aruanda), a cantora carioca Áurea Martins (que faz uma participação em uma das faixas) e os compositores Wladimir Pinheiro e Renato Luciano, entre outros nomes que consagram a nossa música popular.

 

 
 
A vontade de gravar o álbum Canto de Aruanda surgiu do jovem cantor e compositor Thiago Pach, carioca, que no decorrer da vida, observou que as rodas de samba sempre foram um rico instrumento de divulgação - poética e filosófica - da alma dos grupos sociais e do cotidiano da massa popular. Além do excelente valor rítmico e musical, esse fenômeno tem o dom de promover encontros, amores, batuques e aplausos. Tal atividade coletiva é um modelo de convivência humana que provavelmente acompanha a evolução da espécie desde seu berço. A música sempre teve apelo mágico ao humano. Portanto, o EP será um veículo legítimo não apenas para a apreciação, mas também para a reflexão desses ritmos que hoje ultrapassam fronteiras. Além do samba, Thiago busca inspiração em outros ritmos e batuques ao redor do Brasil nascidos nas diferentes influências do negro e do índio no nosso país e que desenvolveram o que hoje chamamos de MPB. O EP Canto de Aruanda celebra as nossas raízes, influenciando na formação de uma identidade cultural e pretende comprovar que o Brasil tem sua história misturada a eventos musicais. Assim como o projeto pretende exaltar um tipo de resgate cultural, o artista valoriza em seu discurso e atitudes, a importância de se envolver em atividades sustentáveis e ambientais. Para isso, tanto o encarte quanto a capa do EP serão pensados de forma a serem realizados em material reciclado e saudável para o meio ambiente.

Os africanos que foram trazidos para o Brasil entre os séculos XVII e XIX trouxeram consigo seus próprios costumes, danças e crenças. A mitologia africana é bastante diversificada tendo em vista a extensão do território que é dividido em regiões, países, estados, cidades, tribos, culturas, grupos linguísticos e grupos étnicos. Nunca houve uma África, mas sim várias. As "Áfricas" trazidas ao Brasil pelos negros escravizados, carregam, em suas mitologias, a reverência aos fenômenos da natureza. Da mesma forma podemos entender os índios nativos do nosso território: primeiro porque se tratam de vários grupos com culturas diversas; segundo porque, devido à grande movimentação destes povos pelo vasto território brasileiro, seus costumes sofreram contínuas e profundas modificações. Durante mais de três séculos de colonização, somados à imigração pós-independência, os portugueses também deixaram profundas heranças para a cultura do Brasil e para a composição étnica do povo brasileiro. Esta mistura acaba por produzir uma riqueza cultural muito grande para o Brasil no que se diz respeito a linguagem, costumes, danças, ritmos e música. Podemos citar como frutos dessa fusão o Cateretê, o Caruru, o Samba, o Xote, o Baião e o Maracatu.

O termo Aruanda nasce no Brasil como resultado desse sincretismo. Na mitologia afro-brasileira, Aruanda é um lugar utópico, o paraíso da liberdade perdida, uma cidadela de luz etérica. Neste projeto, entretanto, o título Canto de Aruanda remete não apenas a uma dimensão espiritual, mas também, e sobretudo, à presença da riqueza cultural presente nas tradições negras, indígenas e européias que formaram o que hoje denominamos Música Popular Brasileira.
 
 
 
 

Thiago Pach cresceu cercado pela diversidade musical, numa mistura de samba, choro, ciranda, baião e jazz. Começou sua instrução musical em casa e aprendeu desde cedo a arte de combinar os sons. Aos 13 anos se tornou frequentador do bairro mais cultural do Rio de Janeiro, a Lapa. Não demorou para que se tornasse ator e cantor. 

Decidiu fazer aulas de canto e teatro. Se formou na tradicional escola de teatro Tablado de Maria Clara Machado e de lá pra cá acumula participações em mais de 10 espetáculos musicais, entre eles Rádio Nacional - As Ondas que Conquistaram o Brasil, com direção de Bibi Ferreira; e Todo Vagabundo Tem Seu Dia de Glória, pelo qual foi indicado como Melhor Ator e Melhor Música Original (compositor). 

Em 2013 partiu em temporada pela Europa. Olhando de fora pode ter uma dimensão maior da nossa imensa riqueza cultural, o que o motivou a pesquisar mais a fundo os ritmos que compõem a nossa ancestralidade musical.


Investimento direto ou sistema de cotas?
 
Existem duas formas de se tornar um patrocinador deste projeto. Saiba como:



 
INVESTIMENTO DIRETO VIA MOIP
 
 
Você pode investir nesse projeto por meio do investimento direto via moip.com.br. Para que o EP Canto de Aruanda se torne realidade, contamos com a sua participação! Este é um trabalho independente, que está sendo realizado de forma coletiva. Como não dispomos de patrocínio, contamos com o investimento colaborativo dos nossos fãs e juntos tornamos possível a realização desse álbum. Qualquer um pode participar! Por isso é importante que, além de investir, você ajude a compartilhar os nossos canais e vídeos para que mais pessoas conheçam o projeto. Cada um é importante para o sucesso desse projeto. 


 
Passo a passo: Você pode investir o valor desejado via moip.com.br. Crie sua conta Moip e faça uma transferência entre contas Moip para o nosso login (thiagopache@gmail.com).
 

Caso ainda tenha alguma dúvida, você pode falar diretamente conosco através do e-mail contato@thiagopach.com ou na página no Facebook  (www.facebook.com/thiagopachoficial).

 
 

PATROCINADORES E APOIOS

Sistema de cotas
 
Você ou sua empresa podem ser patrocinadores desse projeto por um sistema de cotas. Marketing Cultural é uma ferramenta de comunicação que só oferece vantagens para os patrocinadores, artistas, produtores e, alvo maior, o cidadão brasileiro. De 1994 para cá o número de empresas que passaram a investir em cultura sextuplicou e cada vez mais pessoas ingressam nesse mercado anualmente. A partir do momento em que uma empresa empreende uma ação de marketing usando como ferramenta a cultura, ela está fazendo marketing cultural. Nem sempre o patrocínio vem em forma de dinheiro vivo - podendo ser também uma permuta.

O que sua empresa ganha fazendo marketing cultural?

As ações de marketing cultural solidificavam a imagem institucional da sua empresa e dão visibilidade para sua marca. Desse modo, o investimento em cultura é visto como uma oportunidade para as empresas participarem do processo de incremento e manutenção dos valores culturais da sociedade e, principalmente, a possibilidade de construir uma imagem forte e bem posicionada para o consumidor, garantindo a curto, médio e longo prazo sua perpetuação.

Por que investir em música?

Segundo a revista portuguesa Público, o Brasil lidera, juntamente com o Reino Unido, os EUA e o Canadá, o consumo e o investimento no mercado da música popular. A indústria musical é um ótimo alvo para empresas que querem investir em Marketing Cultural. A Suécia, por exemplo, conta com 52 mil entradas anuais, de música comercial moderna, em tabelas de vendas por todo o mundo e a sua indústria musical apresenta um retorno anual direto de 675 milhões de euros que advém de um investimento de 116 milhões. 

Engajamento e resgate cultural: Através da música, o álbum Canto de Aruanda pretende fazer um resgate cultural reconhecendo e celebrando as nossas raízes, influenciando na formação de uma identidade cultural e celebrando as nossas influências.





NOSSAS COTAS E CONTRAPARTIDAS


Cota Diamante – R$ 30.000 
 
- Espaço para estande 
 
- Participação em painel
 
- Naming Space
 
- Exibição de vídeo antes do show de lançamento e promoção do álbum

- Logo no encarte do álbum
 
- Logo do patrocinador nas salas de show / teatro (mediante autorização do espaço) 

- Logo do patrocinador e link no website do artista/álbum e redes sócias (Facebook, Instagram, youtube, etc)

- A empresa tem o direito de incluir panfletos, brindes e materiais promocionais nos shows de lançamento e promoção do álbum

- Nome / marca do patrocinador incluso em press releases, mailings, promoção e divulgação do álbum. 

- Convites e cortesias nos shows de lançamento e promoção do álbum

Lugares reservados ao patrocinador e seus convidados.
 
- Show especial (antes do lançamento para o público) para os funcionários da empresa patrocinadora e seus convidados nas cidades do Rio de Janeiro e/ou São Paulo no teatro/ casa de show. 

OBS. Em caso de shows especiais em espaços da empresa, os custos de realização do show ficam por conta do apoiador: local do espetáculo, aluguel e montagem de equipamento de som e luz, transporte dos músicos. Para shows fora da cidade do Rio de Janeiro e Niterói também serão custeados pelo apoiador o deslocamento entre as cidades, alimentação e hospedagem. 


Cota Ouro – R$ 15.000 
 
- Espaço para estande 
 
- Participação em painel
 
- Naming Space
 
- Exibição de vídeo antes do show de lançamento e promoção do álbum

- Logo no encarte do álbum
 
- Logo do patrocinador nas salas de show / teatro (mediante autorização do espaço) 

- Logo do patrocinador e link no website do artista/álbum e redes sócias (Facebook, Instagram, youtube, etc)

- A empresa tem o direito de incluir panfletos, brindes e materiais promocionais nos shows de lançamento e promoção do álbum

- Nome / marca do patrocinador incluso em press releases, mailings, promoção e divulgação do álbum. 

- Convites e cortesias nos shows de lançamento e promoção do álbum
 
Lugares reservados ao patrocinador e seus convidados.

Cota Prata – R$ 6.000
 
- Espaço para estande 
 
- Participação em painel
 
- Naming Space

- Logo no encarte do álbum como apoiador do projeto 

- Logo do apoiador e link no website do artista/álbum e redes sócias (Facebook, Instagram, youtube, etc)

- Nome / marca do apoiador incluso em press releases, mailings, promoção e divulgação do álbum. 

- Convites e desconto em ingressos no primeiro show de lançamento do álbum no RJ ou SP

Cota Bronze – R$ 3.000
 
- Naming Space

- Logo no encarte do álbum como apoiador do projeto 

- Logo do apoiador no website do artista/álbum e redes sócias (Facebook, Instagram, youtube, etc)

- Nome / marca do apoiador incluso em press releases, mailings, promoção e divulgação do álbum. 

- Convites e desconto em ingressos no primeiro show de lançamento do álbum no RJ ou SP




 
CONTATO
 
+ 55 11 94343 4646
 

contato@thiagopach.com